Spoiler: Edson Aran revela seu final favorito na literatura – “1Q84”, de Haruki Marakami

Toda a trama complexa e intrincada dos livros anteriores é resolvida de maneira apressada, como se Haruki Murakami precisasse sair correndo (o cara é maratonista). Bem, vamos lá. Metade dos personagens desaparece: o grandalhão Tamaru, a escritora adolescente Fukaeri, a velha senhora que emprega a protagonista como assassina e até o misterioso Povo Pequenino. Sobram só Aomame e Tengo, os dois “namoradinhos” de infância, que nunca mais se encontraram. Ah, e os membros da seita Sakigake, que querem pegar Aomame porque ela matou o líder deles no segundo volume.

A sorte é que Tóquio é uma cidade pequenininha e, por isso, Aomame e Tengo, depois de inúmeros desencontros, estão no mesmo bairro. Toda noite, Tengo vai a um parquinho e observa as luas (tem duas). Da janela do seu apartamento, Aomame vê aquele vulto e sabe que é Tengo! Conseguirão os dois se encontrar antes que os assassinos os transformem em sashimi? Sim, eles conseguem. E também vão subir a mesma escada que a moça desceu no primeiro capítulo e, desta forma, voltar ao mundo “real”.

Antes disso, porém, Aomame fica grávida de Tengo. Não! Eles não transam! Ela pensa nele e engravida! Isso é um livro de japonês, saco! Eles têm problema com essa coisa de sexualidade. Obrigado.

Publicado por

TEMMAISGENTELENDO

Festeja, cultua e apoia o gesto da leitura nos espaços públicos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s