O voyeur dos vagões – um ensaio sobre fotografar pessoas lendo no metrô

TMGL

Leitora segura rente ao corpo a brochura "1889", de Laurentino Gomes Leitora segura rente ao corpo a brochura “1889”, de Laurentino Gomes

Ano passado, troquei o carro pelo transporte público. Era mais fácil chegar ao trabalho indo de metrô. Digo “era” porque não trabalho mais no mesmo lugar. A troca, devo dizer, eu fiz mais pela segurança do que pela economia de tempo. Afinal, hoje em dia, é perfeitamente viável trabalhar enquanto permanecemos encapsulados dentro do carro uma, duas horas nos congestionamentos. Ainda mais se você é um executivo. Basta dar as coordenadas corretas pelo WhatsApp. Tomar as decisões certas – e as erradas também – pelo SMS. E fazer uma boa gestão de pessoas pelo Facebook. Para que todas essas coisas tenham o mínimo de qualidade, é só usar o Google. Ou os Apps de dicionários bilíngues. Tem gente que fixa o tablet no console do carro, perto do porta treco. Eu preferia o smartphone. Dirigia com uma mão e…

Ver o post original 1.922 mais palavras

Publicado por

TEMMAISGENTELENDO

Festeja, cultua e apoia o gesto da leitura nos espaços públicos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s